Inna The Yard

 
 
 
 
 
28 outubro 2020 | 21h30

INNA THE YARD

de Peter Webber

Inna The Yard| 99’ | Jamaica | 2018 | m/12

Uma casa cheia de vinis antigos empoleira-se nas colinas de Kingston, rodeada pela antiga e impressionante paisagem jamaicana, com a sua varanda com vista para as montanhas.
Escutamos o som da percussão, alguns acordes de guitarra, metais e piano. As vozes do reggae ecoam pelo ar, elevando-se para as montanhas e animando a Jamaica com a música que a tornou famosa em todo o mundo.

Um dos músicos resumem a sua influência na perfeição: “Alguns países têm diamantes, outros têm pérolas. Nós temos a música reggae.”
Nesta mesma varanda, juntam-se vozes lendárias do reggae: Ken Boothe, Winston McAnuff, Kiddus I, Cedric Myton, The Viceroys e Judy Mowatt. Conhecem-se desde sempre e a era dourada do reggae deve-lhes muito. Cantaram com os maiores nas traseiras dos guetos, lado a lado com nomes como Bob Marley, Peter Tosh e Jimmy Cliff.

Agora, estes músicos lendários querem regressar às raízes musicais, espirituais e políticas da sua arte, passando-a às gerações mais jovens.

Isto explica o nome do seu coletivo, um tributo às traseiras e quintais das casas onde o reggae foi inventado, em total liberdade, longe dos estúdios e dos acordos comerciais: “Inna de Yard” significa “no pátio das traseiras”, em patoá jamaicano.

Trata-se de uma experiência artística, humana e política que convida o ouvinte a descobrir a verdadeira alma do reggae, bem com das suas personalidades mais exuberantes, as pessoas que o criam, cantam e vivem, e para quem o reggae representa muito mais do que um simples género musical.

 
 
 
 

Leave a Comment